Voltar para Áreas Protegidas

Parque Nacional Marinho João Vieira-Poilão

PNJVPLocalização Geográfica

O parque esta situada na parte sudeste do Arquipélago dos Bijagós. O parque cobre uma superfície de 49 500 ha (495 km) e compreende a 4 ilhas principais (João Vieira, Cavalo, Maio e Poilão) e três ilhéus (Baixo das Gaivotas).

Caracterização Ambiental

As ilhas do parque possuem uma cobertura florestal do tipo guineense sub-húmido e palmeirais, os epovoamentos palmeiras (Elaeis guinessis) constituen a formacao vegetal dominante, a que se associam outras espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas.

Nas zonas intermareais desenvolvem-se Mangais.

Fauna

As praias do parque são freqüentadas por três espécies tartarugas marinhas: Tartaruga-verde (Chelonnia mydas), a trataruga-de-pente  (Eretmochelys imbricata) e a tartaruga-olivácea (Lepidochelys olivácea). A ilha do Polão a presenta o local mais importante de desova das tartarugas em todo o Atlantico Oriental, o parque acolhe também mamíferos marinhos, nomeadamente duas espécies de golfinhos (Sousa teuzil e Tursiops truncatus ). A ictiofauna é muito rica e diversificada. Os peixes mais comuns pertencem aos gêneros Carertianx, Lutjanus, Epinephelus e a família dos tubarões. Uma importante comunidade de aves piscivoras reproduz-se no parque, particularmente as andorinhas-do-mar (Sterna máxima e Sterna cospia). As gaivinas-negras (Chlidonias niger) são particularmente numerosas como ivernantes. Uma das espécies carismáticas do parque é o papagaio-cinzentos (Psittacus erithacus) que se encontra ameaçado a nível da sub-região.

img0164 poilao 1 green_377907

Comunidades Humanas Residentes

As ilhas do parque não têm habitantes residentes em permanência. As quatro ilhas são prioridades tradicional das quatro aldeias (tabancas) de Canhabaque, cujos habitantes periodicamente as utilizam para a cultura do arroz,  colheita de produtos de palmeira e realização de cerimônias religiosa.